Até às 17h desta terça-feira (16), primeiro dia de funcionamento, a plataforma online “Não me Perturbe” , que permitirá que o consumidor restrinja as chamadas indesejadas e evite receber dezenas de ligações não autorizadas, atingiu a marca de 620 mil pessoas cadastradas, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

O Brasil tem 266 milhões de clientes de telefonia fixa e móvel e, segundo a agência, Minas é o terceiro Estado com maior número de reclamações sobre telemarketing, ficando atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro (Confira tabela abaixo).

O cadastro foi criando por meio de um acordo entre a Anatel e as operadoras Algar, Claro, Oi, Nextel, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. A implementação da lista nacional de “não perturbe” regula apenas as chamadas feitas pelas empresas de telecomunicação, e não se estende a chamadas realizadas por companhias de outros setores.

O site vem tendo, em média, 13 mil acessos simultâneos.

O prazo para o bloqueio das ligações é de 30 dias após a solicitação do cliente. As prestadoras que descumprirem a regra podem ser advertidas ou penalizadas com multas de até R$ 50 milhões.

Ao se cadastrar, o usuário poderá fazer a inclusão de seu número no Cadastro Nacional Setorial de Não Perturbe e poderá escolher de quais operadoras não deseja receber ligações. Terá que informar nome completo, CPF e e-mail para criar um login e senha de acesso.

Ranking de reclamações sobre telemarketing por Estado:

tabela 2

Leia mais:
A partir desta terça-feira, consumidor pode bloquear telemarketing de telefônicas
Proibição de telemarketing de telefônicas começa nesta terça-feira