Tiro e bomba. Esses foram os dois barulhos que deixaram apavorados os moradores da região Central de Uberaba, no Triângulo Mineiro. O medo foi provocado por aproximadamente 20 bandidos, que cercaram a cidade para explodir um caixa eletrônico. Na negociação com os criminosos, a polícia agiu e também disparou diversas vezes.

"Foi uma noite de terror. Era metralhadora e bomba, um intenso tiroteio que durou quase três horas. Fiquei apavorada", lembrou a microempresária Michelle Matos Carvalho, de 38 anos, que mora a uma rua da avenida que foi alvo dos marginais.

Ela contou que várias vias da região Central da cidade foram cercadas pelos bandidos e, por isso, não dava para saber de onde os tiros vinham. "Tive a sensação de que os bandidos iam entrar na minha casa, de tão próximo que estavam os tiros. Eles fecharam diversos bairros mais pertos do Centro", relatou. 

Além da microempresária, o marido e os filhos dela, de 3 e 11 anos, também estavam no imóvel. Ao comentar o caso desta quinta-feira (27), Carvalho lembrou que viveu a mesma sensação em novembro de 2017, quando houve um assalto à Rodoban, empresa que faz o transporte de valores.

"Aconteceu algo semelhante na ocasião, só que naquela época, o tiroteio durou meia hora e, desta vez, quase três horas", recordou. A professora aposentada Maria de Fátima Ferreira Oliveira, de 62 anos, também lembra com medo das duas ocorrências.

"A ação de hoje (quinta-feira) paralisou os ônibus e a PM pediu para que ninguém saísse na rua. É a segunda vez que Uberaba é alvo de ação desse tipo de bandido", declarou.

Apesar de aposentada, Oliveira ainda trabalha em uma escola como secretária. E como reveza os turnos, às vezes chega em casa à noite. "Tenho medo de chegar em casa e ter um assaltante próximo", relata. "A cidade tem pouca polícia, mas acho que é geral de todos os lugares", lamenta.

Entenda a ação

Cerca de 20 criminosos fortemente armados tentaram explodir uma agência do Banco do Brasil, localizada na avenida Leopoldina de Oliveira, uma das principais da cidade, por volta das 4h. O grupo, que chegou ao local em diversos veículos, fez reféns e recebeu a polícia a tiros. 

Após intensa perseguição e negociação, sete reféns que estavam em um caminhão, sendo duas delas crianças, foram libertados. Todos eles foram abordados pela quadrilha armada em fuga, após tentativa de explosão e roubo à agência bancária de Uberaba. Do total de bandidos, 10 foram detidos. A PM também apreendeu grande quantidade de munição e armamento que estavam com a quadrilha. 

Por causa do confronto, cerca de 1.300 imóveis no Centro de Uberaba ficaram sem energia elétrica. A Cemig ainda não sabe se a falta de energia tem ligação com a ação dos bandidos. Há a possibilidade de que a quadrilha possa ter cortado a eletricidade propositadamente. Outra possibilidade é de que transformadores tenham sido atingidos por balas durante o tiroteio entre o grupo criminoso e a Polícia Militar.

Leia mais:
Uberaba: baleada na cabeça em assalto a banco passa por cirurgia e está em estado gravíssimo
Polícia liberta sete reféns e prende 10 bandidos em Uberaba; armamento é apreendido
Após ataque, mais de mil moradores e comerciantes ficam sem energia em Uberaba
Moradores de Uberaba registram toda ação de bandidos; confira vídeo