Uma nova ponte sobre a Avenida Tancredo Neves, na altura do bairro Castelo, na região da Pampulha, deverá ser entregue até maio de 2016. A agilidade da obra foi feita nesta quinta-feira (10), por moradores da região, em audiência pública da Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana na Câmara Municipal.

Os projetos de engenharia e a execução de obras viárias são de responsabilidade da Construtora MRV como contrapartidas pela autorização de construção de prédios residenciais na avenida Tancredo Neves, na esquina com a avenida Miguel Perrela, no Bairro Castelo.

Os moradores da região cobraram a ponte, que facilitará o acesso à Umei inaugurada este ano na região e a a expectativa é que a obra seja entregue em até 250 dias.

“Temos necessidade desta ponte, não é pra amanhã não, é pra ontem”. Assim, o diretor da Associação Comunitária do Bairro Ouro Preto (Ascobop), Antônio Mauricio de Andrade, definiu a urgência com que a comunidade espera a execução da contrapartida da MRV em função do direito de construir apartamentos residenciais na região.

O morador explica que a ponte irá facilitar o tráfego de veículos, que, atualmente, fica muito lento durante os horários de pico. Além disso, a inauguração da estrutura sobre a Avenida Tancredo Neves irá descomplicar o acesso até a Umei recém-construída no Bairro. “Atualmente, os pais têm que dar volta para levar seus filhos à Umei e, com a ponte, o caminho seria mais curto”, explicou o líder comunitário.

De acordo com Marco Antonio Silveira, superintendente de planejamento e pesquisa da BHTrans, a nova ponte virá acompanhada de outras melhorias viárias também sob responsabilidade da MRV, como a melhoria da sinalização de trânsito. Além disso, a construtora também tem a obrigação de entregar à população, como mais uma contrapartida pelos prédios residenciais erguidos no Bairro Castelo, o projeto de outra ponte sobre a Avenida Tancredo Neves. Essa, no entanto, não deverá ser construída pela MRV, mas, sim, pelo Município.

Os projetos das duas pontes ainda dependem de aprovação pela Sudecap e a previsão é que a MRV dê início ao processo de construção da estrutura sob sua responsabilidade no prazo de 30 dias. O vereador Sergio Fernando Pinho Tavares (PV), que presidiu a audiência pública, informou que irá apresentar um requerimento de informação à Sudecap para saber qual o prazo para a aprovação dos projetos. Também serão solicitadas as cópias dos mesmos.