Cibercriminosos disseminam um novo golpe pelo WhatsApp. Desta vez, prometem saque do 13º salário para os beneficiários do Programa Bolsa Família. Contudo, a artimanha criada pelos hackers tem a intenção de roubar dados dos usuários. Nos últimos sete dias, quando a fraude foi descoberta, mais de 14 mil mineiros foram afetados. Isso significa que, por dia, uma média de duas mil pessoas no Estado clicaram no link malicioso.

Famílias carentes, que têm direito ao benefício concedido pelo governo federal, são as maiores vítimas. Mas, internautas de outras classes sociais também podem cair na fraude. Isso porque, segundo Emilio Simoni, diretor do laboratório de pesquisas da empresa de segurança virtual PSafe, cada pessoa tem que compartilhar o link malicioso com 10 contatos. 

"Isso faz com que a fraude se espalhe rapidamente por todo o Brasil e atinja não só os beneficiários do programa", explicou. Ele afirma que a fraude surgiu nos últimos sete dias, e, neste período, já fez 180 mil vítimas no país, segundo a PSafe. 

Golpe no Whats que promete 13º do Bolsa Família
Nos últimos sete dias, golpe fez 180 mil vítimas no país

Como funciona o golpe

Ao tocar no link, o usuário é levado a responder uma breve pesquisa e a fornecer dados pessoais, como nome completo e endereço. Depois, precisa compartilhar o mesmo link com pelo menos dez contatos. 

Por fim, é induzido a conceder permissão para receber futuras notificações e, depois, direcionado a páginas falsas para fazer downloads de apps infectados com vírus. Segundo a mensagem criada pelos hackers, se a pessoa não seguir todos esses passos, não terá o 13º do Bolsa Família liberado. 

Golpe no Whats que promete 13º do Bolsa Família

Ao clicar no link, o usuário é levado a um site falso

"Não é a primeira vez que cibercriminosos utilizam um programa do governo como temática de golpe. Geralmente, esse tipo de tema tem bastante apelo da população, o que facilita na viralização do link malicioso", lembrou Simoni. 

Vulnerabilidade

Após seguir os passos indicados pelos cibercriminosos, quem caiu no golpe fica vulnerável a novas fraudes. "Um dos objetivos dos hackers é ter uma base de dados de vítima para mandar novas oportunidades (golpes). Em alguns casos, eles também podem ter acesso remoto ao celular da pessoa e, em outras circunstâncias, passam a exibir anúncios nos aparelhos das vítimas", explicou o diretor do laboratório de pesquisas da PSafe.

Segurança

Para não cair em ataques como esse, o especialista afirma que é essencial tomar algumas medidas de segurança, como sempre checar se o link é verdadeiro. Além disso, é importante ficar atento a promessas muito vantajosas ou preços muito abaixo do valor original, pois há grande probabilidade de ser um golpe.

Procurada pelo Hoje em Dia, a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, órgão do Ministério da Cidadania responsável pelo repasse da verba do Bolsa Família, disse que o pagamento do 13º do Bolsa Família foi divulgado nas ações dos 100 primeiros dias do governo Bolsonaro. "A parcela será paga em dezembro".