Novo presidente do CRM-MG também se mostra contrário ao Mais Médicos e 10 registros são emitidos

Tabata Martins - Hoje em Dia (*)
02/10/2013 às 17:28.
Atualizado em 20/11/2021 às 12:59

Um dia após tomar posse, o novo presidente do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM-MG) também se mostrou contrário ao programa do Governo Federal, Mais Médicos. Durante seu primeiro contato com a imprensa, Itagiba de Castro Filho disse que "o Governo virou as costas para as entidades e universidades brasileiras com a criação do programa, que é improvisado, eleitoreiro e não atende o pedido das ruas".   Itagiba também aproveitou seu primeiro pronunciamento para informar que o CRM-MG já emitiu dez registros para médicos estrangeiros, incluindo os 31 que já haviam perdido o prazo determinado pelo Ministério da Saúde por causa da recusa do antigo presidente, João Batista Gomes Soares, em assinar os documentos. Ao todo, 28 pedidos ainda tramitam no conselho e aguardam pagamento da taxa de R$ 249,64 por parte dos médicos entrangeiros. As licenças para trabalhar concedidas não englobam médicos cubanos. Outros quatro pedidos estão com documentação irregular devido à falta de itens, como carimbo no diploma e filiação.   Na última sexta-feira (28), a Justiça Federal em Minas Gerais não aceitou o pedido do CRM-MG para que fosse desobrigado de fornecer o registro provisório para os médicos estrangeiros que fazem parte do programa e não têm o diploma revalidado no Brasil. Entretanto, o novo presidente afirmou que irá recorrer da decisão por achar que os registros não devem ser emitidos sem a necessidade da apresentação do nome do tutor, supervisor e localidade onde cada médico estrangeiro irá trabalhar em Minas. "Ainda não há uma data para entrarmos com o recurso, mas isso será feito", explicou Itagiba.   Ao ser questionado sobre o posicionamento do CRM-MG em relação ao Mais Médicos, o novo presidente fez questão de esclarecer o que ele e o órgão defendem e acreditam. "A postura do CRM-MG não tem nenhum conteúdo ideológico ou xenofóbico. Não é essa a questão".   Reforço   Um grupo de 225 profissionais cubanos que irão atuar na segunda etapa do Mais Médicos por meio de acordo entre o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) desembarca nesta quinta-feira (3), no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Grande BH. O horário previsto para a chegada é 5h40 e todos serão recebidos pelo secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães.

Até o final desta semana, dois mil cubanos terão desembarcado em quatro capitais brasileiras para atuar no programa. Em Belo Horizonte, serão 450 no total.

Na próxima segunda-feira (7), os médicos iniciam as três semanas do módulo de avaliação, com aulas sobre saúde pública e Língua Portuguesa. Depois desse processo, eles seguem para os municípios onde deverão atuar.   * Com informações de Patrícia Scofield

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por