O significado dos símbolos típicos do Natal

Raquel Gontijo
raquel.maria@hojeemdia.com.br
25/12/2021 às 18:54.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:37
 (Flávio Tavares)

(Flávio Tavares)

Com o fim do feriado de natal se aproximando, o Hoje em Dia conversou com o frei franciscano Francisco Wander, membro da Comissão Mineira de Folclore, para explicar o significado dos principais símbolos do Natal. Com 81 anos, o frei é autor do livro ‘Dicionário da Religiosidade Popular’, que explica a vida e a experiência religiosa do povo brasileiro.

Confira o significado de alguns símbolos do Natal.

Árvore de Natal

A tradição de montar a árvore de Natal surge em meados do século 16, na Alemanha. Ao contrário dos católicos, que usavam imagens para montar os presépios, os protestantes daquela época, que não cultuavam as representações, utilizaram o pinheiro para representar o símbolo da vida. Muito presente na vegetação europeia, a árvore é a única que se mantém verde, com todas as folhas durante o inverno.

Algumas centenas de anos depois, a árvore começou a ser decorada com flores, maçãs e papel colorido na França e na Polônia. Com o passar do tempo, em 1774, surgiram as estrelas e as velas. Países católicos como a Itália, Espanha e Portugal não aderiram à representação.

Já em 1847, imigrantes alemães levaram o costume para os Estados Unidos e a tradição se espalhou por toda América.

Papai Noel

A história do personagem mais icônico do Natal começa no século III, com o bispo turco São Nicolau, que tinha uma barba branca e usava as vestes católicas de cor vermelha. A semelhança na aparência é motivo pelo qual se confundem estas duas figuras distintas, mas tratadas como sendo um único personagem, sempre relacionadas à época natalina. Além da aparência, São Nicolau era conhecido por ajudar os necessitados, de personalidade dócil e com tendência a auxiliar crianças e pessoas carentes. 

Em 1840, o cartunista norte-americano Thomas Nast foi o responsável pela criação da imagem do Papai Noel como conhecemos nos dias de hoje; o velhinho de barba branca, gorro e roupa vermelha e botas pretas.

Na Europa, por causa da neve, o personagem ganhou o trenó e se juntou ao simbolismo da árvore de Natal. A partir da década de 1930, o Papai Noel começou a ser mais popular através de uma propaganda do refrigerante Coca-Cola.

Presépio

A origem dos presépios começa no século 12, com São Francisco de Assis. A história conta que o santo ficou curioso em saber porque Deus quis que seu filho nascesse pobre. Para tentar esclarecer o mistério, São Francisco fez uma encenação do presépio, com pessoas. Posteriormente surgiu a montagem feita com as imagens. 

O presépio mais antigo que existe é de 1289, feito de mármore e está guardado na Basílica Santa Maria Maior, em Roma, Itália.

Leia também:
Papai Noel leva esperança e alegria há mais de 20 anos no Natal do Restaurante Popular 'foi magia.
Almoço de Natal no Restaurante Popular de BH reúne mais de 3 mil pessoas; veja imagens

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por