A Praça das Aves do Jardim Zoológico da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte, localizada na região da Pampulha, está em fase final de revitalização e começa a ser novamente ocupada. O local abriga cerca de 70 espécies nacionais exóticas, sendo a maioria delas ameaçadas de extinção, e recebe agora transferência de mais espécies como o pavão-azul, a coruja-da-torre, a coruja-de-chifre, o faisão-dourado, dentre muitas outras.

A Praça das Aves, inaugurada em 1978, é formada por 52 recintos. Nessa primeira etapa de obras, 42 desses recintos da área central foram totalmente remodelados, os lagos existentes foram substituídos por novos lagos, os ninhos de madeira foram retirados, o sistema de ventilação foi aperfeiçoado e as redes de água e esgoto foram readequadas. 

Atualmente estão sendo realizados a ambientação e o paisagismo do espaço. Nesta semana, os canteiros em torno dos recintos foram preparados e receberam o plantio de 10.500 mudas de grama amendoim. O próximo passo é a introdução das mudas ornamentais. A expectativa é de que a fase de adaptação das aves ao novo espaço seja concluída no próximo mês e a área central esteja totalmente ocupada novamente.