A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), reservados para pacientes com Covid-19, disparou nesta segunda-feira (25) em Belo Horizonte. Segundo dados do boletim epidemiológico, 86% das 585 vagas estão ocupadas em hospitais públicos e privados da capital mineira. O número voltou a subir após queda na última semana. Na sexta-feira (22) o índice ficou abaixo de 80% pela primeira vez no ano, com ocupação de 79,3%.

Em contrapartida, o número médio de transmissão por infectado (Rt) aparece abaixo de 1 pela primeira vez em 2021. Agora, o índice ocupa o nível verde no gráfico dos indicadores de monitoramento da pandemia, com 0,98. Isso significa que, em média, 100 pacientes infectados transmitem a doença para outras 98 pessoas. No último dia 15 de janeiro, o Rt chegou a atingir 1,09. O dado está em queda desde então.

A taxa de ocupação dos leitos de enfermaria também registrou um leve declínio no levantamento divulgado nesta tarde. Das 1.481 vagas, 64,1% estão ocupadas nas unidades de saúde de BH. Na sexta-feira (22) – data em que o último boletim foi divulgado – o índice estava em 65%.

As taxas de ocupação de leitos e de transmissão da doença são consideradas pela prefeitura para a tomada de decisões referentes à reabertura ou fechamento de atividades econômicas. Na semana passada, o Alexandre Kalil havia afirmado que Belo Horizonte só irá retomar os serviços não essenciais quando os três indicadores de monitoramento da pandemia da Covid-19 estiverem no nível amarelo, ligando a reabertura do comércio, fechado desde o último dia 11, à queda na ocupação dos leitos de UTIs. Nesta segunda, uma reunião entre o chefe do Executivo e membros do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, avalia o atual cenário da pandemia na capital. 

Capital registra mais 20 mortes

O boletim desta segunda também atualizou o número de mortes ocasionadas pela Covid-19 em Belo Horizonte. Desde sexta, mais 20 óbitos foram registrados. Ao todo, 2.185 pessoas já perderam a vida para a doença na cidade.

O número de casos confirmados desde o início da pandemia subiu para 83.549 na capital. Foram 1.895 registros desde sexta-feira. Os dados também mostram que 76.435 pacientes já se recuperaram e outros 4.929 seguem em acompanhamento.

Leia mais:
Pedir a volta às aulas presenciais neste momento é irresponsabilidade, diz presidente do Sinpro
Nova remessa da CoronaVac chega em Minas; Estado recebeu mais 87.600 doses da vacina
Reunião entre Kalil e comitê avalia queda na taxa de ocupação dos leitos de UTI em BH