Ocupação de leitos pediátricos para Covid passa de 50% em pelo menos três cidades da Grande BH

Clara Mariz
@clara_mariz
26/01/2022 às 20:18.
Atualizado em 30/01/2022 às 01:06
 (Erasmo Salomao/MS/Divulgação)

(Erasmo Salomao/MS/Divulgação)

A ocupação de leitos destinados ao tratamento de crianças com Covid-19 em três cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte ultrapassam 50%. Nesta quarta-feira (26), 86% das vagas em enfermarias pediátricas de Betim estão ocupados. Em Contagem, 50% da UTI e 56% da enfermaria estão ocupados. Já em Ribeirão das Neves, 117% dos leitos exclusivos para o tratamento da doença estão sendo usados. 

Em Nova Lima e Ibirité, também na Grande BH, não existem leitos exclusivos para o tratamento de crianças que estejam contaminadas com o novo coronavírus. De acordo com a Prefeitura de Nova Lima, o Hospital Nossa Senhora de Lourdes, que é filantrópico, está recebendo os pacientes com sintomas respiratórios. No momento, o local possui dez leitos de enfermaria pediátrica e 50% das internações são de crianças que testaram positivo para a doença. 

Procurada, a Prefeitura de Ibirité informou, por meio de nota, que o Hospital de Campanha da cidade foi desativado no dia 30 de junho do ano passado, por causa do alto custo e dos repasses insuficientes dos governos estadual e federal. “Os pacientes com Covid-19 que necessitam de internação são encaminhados para outras unidades de saúde do estado, via SUSFÁCIL”, afirmou.

Belo Horizonte

Na segunda-feira (24) o Hospital João Paulo II, em Belo Horizonte, considerado a maior instituição de saúde de urgência pediátrica de Minas Gerais, anunciou que não possui mais vagas para internação. Segundo a  Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), todos os leitos do Hospital Infantil João Paulo II estão ocupados.

Em resposta à alta demanda de casos respiratórios, intensificada pela variante Ômicron do coronavírus, a Fhemig informou que está ampliando o número de leitos no João Paulo II e contratando mais profissionais.

Vacinação

Nesta quarta-feira (26) a Prefeitura de Belo Horizonte informou que mais da metade das crianças já convocadas para se vacinar contra a Covid-19 na capital ainda não compareceu aos pontos de vacinação para receber o imunizante. De acordo com o executivo municipal, já foram chamadas cerca de 26,5 mil crianças, mas pouco mais de 12 mil foram imunizadas - 46% do total.

Para receber o imunizante, é preciso comparecer a uma das escolas onde ocorre a vacinação acompanhado de um dos pais ou responsável legal; com documento de identidade ou certidão de nascimento; CPF; e comprovante de residência em Belo Horizonte.

Volta às Aulas

Também nesta quarta-feira, durante entrevista coletiva de imprensa, o prefeito de BH Alexandre Kalil (PSD) afirmou que a volta às aulas das crianças de 5 a 11 anos será adiada em quase uma semana por conta da circulação da variante Ômicron da Covid-19. Segundo o gestor, as atividades só retornarão a partir de 14 de fevereiro. "Temos que dar a chance de dar proteção às crianças que devem ser protegidas", afirmou.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por