Os indicativos da Covid-19 seguem altos em Belo Horizonte e a taxa de ocupação dos leitos de UTI continua no nível vermelho, com 85,4% de lotação nesta segunda-feira (8), segundo os dados do boletim epidemiológico. Outro índice que também preocupa é a ocupação das enfermarias, que subiu de 61,9% na última sexta-feira (5) para 69,6% agora. 

Já o número médio de transmissão por infectado sofreu uma leve queda se comparado ao último levantamento, passando de 1,16 para 1,15. Mas o índice continua acima de 1 e é motivo de alerta, porque significa que 100 pessoas infectadas transmitem a doença para outras 115.         

Ainda segundo o informe, a semana começa com 118.122 infectados pela Covid-19 em BH. Desses, 2.826 perderam a vida para a doença e outros 5.775 seguem em acompanhamento.

Outros 109.521 já se recuperaram do vírus desde o início da pandemia. São considerados recuperados aqueles casos confirmados de Covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 10 dias, estando há 72h assintomáticos. Ou seja, sem a utilização de medicamentos sintomáticos e sem intercorrências.

Até agora, 134.630 belo-horizontinos foram imunizados com a primeira dose da vacina contra o coronavírus. A segunda dose já foi aplicada em 69.796 moradores da capital.

A suspensão das atividades não essenciais na capital começou a valer no último sábado (6). A medida foi tomada em meio ao aumento sucessivo da taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva, que chegou a 81% na sexta-feira (5). Outro fator que motivou o prefeito Alexandre Kalil (PSD) a decretar o novo lockdown foi a internação de oito crianças com a Covid-19.