O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) divulgou hoje uma cartilha produzida para imigrantes haitianos em parceria com a PUC Minas. O documento foi feito em maio, é bilíngue (em português e créole) e traz informações sobre assistência social, saúde e educação e sobre a entrada e permanência desses estrangeiros no Brasil.

O objetivo da publicação é contribuir para a integração social dos imigrantes haitianos que vivem na região metropolitana de Belo Horizonte. O lançamento é parte das celebrações dos 70 anos do curso de Serviço Social da PUC — que ficou encarregado da elaboração do material. O download está disponível neste link.

Comemoração

O lançamento da cartilha segue as comemorações do Dia do Imigrante, comemorado na próxima sexta-feira (25). O Brasil abriga mais de oito mil refugiados de 79 nacionalidades diferentes. Segundo o Comitê Nacional para Refugiados, do Ministério da Justiça, no ano de 2015 foram liberadas 532 novas concessões para habitantes da Síria.

Hoje, um em cada quatro refugiados no Brasil é sírio. A pesquisa constatou que, seguidos dos sírios, com 2.252 refugiados, estão os angolanos, com 1.408 pessoas, e os colombianos, com 1.100.