Onze pessoas morreram em consequência da gripe em Minas neste ano, seis delas em Belo Horizonte. Um balanço divulgado nesta segunda-feira (10) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) mostrou o avanço do vírus Influenza no Estado. Até o momento, foram confirmados 75 casos da doença. 

Ao todo, as notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) chegam a 1.354. Do total, 246 amostras já foram processadas, sendo 75 do Influenza e 166 ligadas a outros vírus respiratórios. 

Já foram notificadas 123 mortes por SRAG, ou seja, 9,1% dos casos notificados terminaram em óbito. Vinte e três mortes estavam associadas a vírus respiratórios. Onze delas (47,8%) ocasionadas pelo Influenza A (H1N1) e outras 12 (52,2%) associadas a outros vírus. 

Além dos óbitos em BH, houve mortes em Andrelândia, Campo Belo, Juiz de Fora, Leopoldina e Uberlândia. 

Tipos do vírus

Entre as pessoas com infecção pelo vírus da gripe já confirmadas, o Influenza A foi o predominante, sendo responsável por 96% dos casos (72 de 75). Os outros três casos se dividem entre a forma não específica de Influenza e o Influenza B, que tiveram dois e um registro cada, respectivamente. 

Já entre os tipos A do vírus, o H1N1 foi o predominante, sendo responsável 63 dos 72 casos, o que corresponde a 87,5% do total, seguido pelo influenza A/H3 (5), o influenza A não subtipado (2) e o influenza A não subtipável (2). 

Leia mais:
Ainda há vacina contra a gripe em alguns postos de BH; saiba onde
Vacinação contra gripe atinge 76% entre crianças e gestantes
Vacina contra a gripe para toda a população está disponível a partir desta segunda-feira