A Polícia Rodoviária Federal divulgou nesta segunda-feira (24) o balanço da operação Corpus Christi em Minas Gerais. Segundo o órgão, duas pessoas morreram, outras 143 ficaram feridas e foram registrados, ao todo, 106 acidentes nas rodovias federais que cortam o Estado. Além disso, sete pessoas foram presas por dirigirem após consumo de bebida alcoólica.  

Os dados são do período entre a última quarta-feira (19) e esse domingo (23) e não puderam ser comparados com o ano anterior, já que em 2018 a operação Corpus Christi não foi feita devido à greve dos caminhoneiros. 

Veja dados em relação a 2017: 

Mortes
2017: 4
2019: 2

Total de acidentes
2017: 148
2019: 106

Feridos
2017: 150
2019: 143

Fiscalização no feriado

Ainda segundo a PRF, 4.580 pessoas foram multadas durante a operação por excesso de velocidade e outras 337 por ultrapassagem em local proibido. Na Lei Seca, a PRF executou 406 testes de etilômetro. Dessas, 50 viraram autuações e sete terminaram com prisões. 

Mortes envolveram caminhões

De acordo com a PRF, os acidentes que terminaram com óbitos aconteceram em Nova Serrana, na região Centro-Oeste, e em Grão Mogol, no Norte de Minas. No primeiro caso, três carros colidiram com um caminhão no km 459, em área reta da BR 262, já na saída para o feriado (19). Uma pessoa morreu.

Já em Grão Mogol, o motorista de um caminhão morreu após sair da pista, no km 399 da BR 251, às 9h da manhã de sexta-feira (21).