Operação investiga tortura contra presos da Penitenciária Nelson Hungria

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
15/07/2021 às 08:48.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:25
 (Alex Lanza/MPMG)

(Alex Lanza/MPMG)

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) desencadeou, na manhã desta quinta-feita (15), a operação "Touro de Bronze", que investiga tortura contra presos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A ação é feita em parceria com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e conta com apoio das polícias Civil e Militar.

De acordo com Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), 14 policiais penais estão sendo investigados. As torturas teriam ocorrido em julho do ano passado, mas as apurações começaram a partir de uma denúncia anônima, em fevereiro deste ano.

O objetivo, conforme o MPMG, é apreender celulares, pen-drives, livros de registros de ocorrências e outros documentos de interesse da investigação, que tramita em segredo de Justiça.

“Nós trabalhamos para que as investigações sejam corretas e os criminosos presos. Nosso objetivo aqui é investigar o crime de tortura e levantar esses elementos de prova para que isso não se repita mais nas unidades prisionais”, afirmou o promotor de Justiça Gabriel Mendonça, do Gaeco.

Busca e apreensão

Na ação de hoje, 26 mandados de busca e apreensão foram cumpridos na penitenciária em Contagem, no presídio de Ibirité, na Fazenda Mato Grosso, em Ribeirão das Neves, e em endereços residenciais nas cidades de citadas, além de Belo Horizonte e Betim. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por