Estabelecimentos de Uberlândia e Frutal, no Triângulo Mineiro, foram alvos de uma operação realizada pelo Ministério Público (MP) nesta sexta-feira (6) para coibir ilegalidades no transporte de óleo lubrificante usado e contaminado. A investigação teve início no Paraná e foram cumpridos mandados de busca e apreensão em dez Estados brasileiros.

De acordo com o MP, as empresas investigadas estariam coletando, transportando e armazenando óleo lubrificante usado e contaminado. O material é um componente químico classificado como resíduo perigoso pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), por ser muito poluente e nocivo à saúde humana. O reaproveitamento desse composto deve ser feito por uma empresa licenciada, que vai observar critérios técnicos específicos.

A operação conta com o apoio da Polícia Militar de Meio Ambiente e da Agência Nacional de Petróleo (ANP). Participam da operação os Ministérios Públicos de Minas Gerais, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.