Uma operação deflagrada nesta quinta-feira (22), em Belo Horizonte e cidades do Espírito Santo e Rio de Janeiro, cumpre 13 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão contra uma organização criminosa envolvida com o tráfico interestadual de drogas e lavagem de dinheiro.

A ação, denominada como “Lock Down”, foi realizada pelo Ministério Público de Minas Gerais, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio dos órgãos do Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Segundo informou o MPMG, o grupo era responsável pela distribuição de drogas nos aglomerados da capital, região metropolitana e Vitória (ES). Ao longo das investigações foram apreendidos cerca de R$1 milhão em dinheiro, 40kg de cocaína e 500kg de maconha.

Os suspeitos contavam com o apoio de uma advogada, que, além de prestar assessoria jurídica ao líder da organização, passava informações sobre investigações em andamento e dados disponíveis em bancos de acesso restrito.

Ainda de acordo com o órgão, as ordens judiciais autorizaram a entrada em estabelecimentos comerciais e residências de pessoas investigadas pelo envolvimento com o grupo. A operação foi batizada como Lock Down em alusão ao cerco promovido para o encerramento das atividades da organização, comandada dentro do sistema prisional, uma vez que seu principal líder está preso em Minas Gerais.

Leia mais:
Apreensão de maconha na Zona da Mata dá prejuízo de R$ 600 mil ao tráfico de drogas
Suspeito de estupro de vulnerável e foragido de São Paulo é preso na Grande BH
Secretário de Saúde de BH anuncia vacinação contra Covid para pessoas com 36 e 37 anos; veja datas