Criminosos que fingiam fazer a terraplenagem em uma área de Nova Lima, na Região Metropolitana de BH, mas que na verdade estavam extraindo minério ilegal, foram alvos da Operação "Poeira Vermelha", desencadeada na manhã desta quinta-feira (18) pela Polícia Federal (PF). O intuito da ação, conforme a corporação, era identificar os responsávei pela extração, comercialização e receptação do mineral.

De acordo com a PF, os bandidos simulavam atividades de terraplenagem em terrenos urbanos, como se os preparassem para uma futura construção. Contudo, praticavam a mineração ilegal, sem autorização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Nova Lima e da Agência Nacional de Mineração (ANM).

"Com base nas características geográficas da área onde atuavam, a “terra” extraída pela quadrilha consistia, de fato, em minério de ferro, com considerável valor de mercado, que era revendido para empresas siderúrgicas para a produção de aço", explicava a nota enviada para a imprensa. .

Nos dois pontos em que a PF esteve, foram apreendidas uma escavadeira de esteira, uma retroescavadeira, cinco caminhões caçamba e duas carretas caçamba. Os materiais apreendidos permanecerão à disposição da Justiça Federal para eventual leilão.

Ilegalidade

"O Código de Mineração e normativos da ANM dispõem que extrações minerais em atividade de terraplenagem prescindem de autorização municipal somente nos casos em que o material retirado seja empregado em área de interesse da obra, sem posterior comercialização", explicou a PF.