Visando combater o tráfico de drogas na cidade de São Thomé das Letras, no Sul de Minas Gerais, uma operação terminou com 23 pessoas presas nesta quarta-feira (5). Segundo a Polícia Civil (PC), o crime era feito de forma organizada, inclusive com parte dos presos sendo filiados ou simpatizantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). 

Os mandados de prisão foram cumpridos tanto no pequeno município, que tem uma população de pouco mais de 6 mil pessoas, quanto em Três Corações, cidade a cerca de 40 minutos de carro. A operação recebeu o nome de "Pirâmide", fazendo referência a um dos principais pontos turísticos da cidade, uma casa de pedra construída no topo da montanha onde as pessoas apreciam o pôr-do-sol. 

Durante o cumprimento dos mandados foi apreendida uma grande quantidade de drogas, além de dinheiro, uma arma de fogo e munições. 

"As investigações concluíram que os traficantes se dividiam de forma hierárquica e organizada, controlando os mais diversos pontos de venda de drogas. Eram comercializadas drogas como maconha, cocaína, crack e também drogas sintéticas como LSD e ecstasy, sendo que boa parte dos traficantes é filiada ou simpatizante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC)", disse a PC. 

Durante os levantamentos, os investigadores descobriram que a maior organização criminosa do país inclusive era citada como responsável por resolver as divergências entre os traficantes locais. Ainda de acordo com a corporação, os criminosos tinham acesso a armas de fogo e, constantemente, usavam as mesmas para demonstrar o controle dos pontos de venda de drogas. 

Leia mais:
Membros do PCC são presos em operação no Sul de Minas
Maior traficante de pasta base de Minas é preso durante jogo de futebol em Ouro Preto
Carioca morre e quatro ficam feridos após descarga elétrica em rave no Sul de Minas