Quem tem interesse em saber mais sobre a organização Médicos Sem Fronteiras ou mesmo trabalhar com a ajuda humanitária pode aproveitar o encontro realizado, em Belo Horizonte, que começa nesta quarta-feira (8) e vai até sábado (11). 

Batizado de "Conexões MSF", o encontro inclui exposições, seminário, filmes e conversas, além de uma intervenção artística em um muro da cidade. Todas as atividades são gratuitas e distribuídas em diferentes horários e locais para promover uma conexão entre você e a ajuda humanitária.

Os interessados em trabalhar com MSF ainda poderão participar das primeiras etapas do processo seletivo. Basta enviar currículo em inglês ou francês (não pode ser Curriculum Lattes) e carta de motivação em português para recrutamento@rio.msf.org, com o assunto “Conexões Belo Horizonte MSF”.

Os currículos serão analisados e os candidatos aprovados nessa primeira etapa serão chamados para uma pré-entrevista, quando o profissional de MSF falará sobre as experiências dos candidatos e suas motivações. Parte da entrevista será em uma das línguas exigidas – inglês ou francês. Se aprovados na segunda etapa, os candidatos são convidados para uma atividade presencial de recrutamento no escritório do Rio de Janeiro.

A organização

A organização foi criada em 1971, na França, por jovens médicos e jornalistas, que atuaram como voluntários no fim dos anos 60, na Nigéria. Enquanto socorriam vítimas em meio a uma guerra civil brutal, os profissionais perceberam as limitações da ajuda humanitária internacional: a dificuldade de acesso ao local e os entraves burocráticos e políticos, que faziam com que muitos se calassem. Nesse momento, MSF surge como uma organização humanitária que associa ajuda médica e sensibilização do público quanto ao sofrimento das pessoas. Em 1999, MSF recebeu o prêmio Nobel da Paz.

Serviço
Médicos sem fronteiras
Data: 08/08
Horário: 19h30
Local: Teatro do Pátio Savassi. Av. do Contorno, 6061 – Savassi – Belo Horizonte (MG).

Leia mais:
Crianças seguem à espera de seus pais na fronteira dos EUA
Papa pede países europeus protejam os forçados a deixar seus paísesMédicos Sem Fronteiras identifica 40 casos de abuso praticados por funcionários