O orquidário do Parque Municipal vai ser reaberto ao público nesta terça-feira (19) após  ficar sete meses fechados para obras de revitalização. 

Com a intervenção, que fez parte das comemorações dos 120 anos do Parque e da Cidade em 2017, foram trocados o telhado, que agora conta com material próprio para filtrar a luz solar, as portas, as redes elétrica e hidráulica e o sistema de bomba para a cascata, que também passou por impermeabilização. Para revitalizar o espaço, inaugurado em 1966 e com cerca de 450 espécies, foram gastos aproximadamente R$30 mil. 

O orquidário também recebeu pintura, instalação de novos refletores, bebedouro e portas do tipo blindex para permitir aos usuários do parque uma melhor visualização das flores.

A programação de reabertura, que se estende até o dia 24 de junho, inclui cursos, oficinas, palestras, feira para venda de plantas e bate-papo sobre as orquídeas. 

Além disso, a Sociedade Orquidófila de BH se reúne no local todas quintas-feiras, às 20h para cursos rápidos, palestras e mostras educativas, sempre com o objetivo de sensibilizar as pessoas para ações de preservação da natureza.  Há também vendas de orquídeas.
Para os visitantes, o melhor acesso é pelas avenidas Andradas e Ezequiel Dias, mais próximas do local.

Parque Municipal 

Inaugurado no dia 26 de setembro de 1897, antes mesmo da nova capital mineira, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti é o patrimônio ambiental mais antigo de Belo Horizonte. Projetado no final do século XIX pela comissão construtora encarregada de planejar cidade, possui grande importância devido as suas riquezas biológica, arquitetônica, cultural e social, de importante tradição histórica.

Com área de 182 mil metros quadrados, o parque localiza-se no Hipercentro, região mais adensada da cidade e desempenha relevante papel no equilíbrio entre o processo de urbanização e preservação do meio ambiente.

Foi projetado pelo arquiteto paisagista Paul Villon que utilizou no paisagismo espécies nativas e exóticas, e forma hoje um ecossistema representativo com árvores centenárias e ampla diversidade de espécies. As ruas do Parque são chamadas de Alamedas por possuírem árvores de ambos os lados. 

Possui flora diversificada, com árvores e plantas ornamentais fornecedores de néctar e frutos para borboletas, mariposas, aves e outros animais, podendo ser considerado um importante refúgio para a fauna. 

É uma das áreas de preservação mais visitadas de Belo Horizonte devido a sua localização, beleza natural, monumentos históricos, equipamentos esportivos e opções de lazer como brinquedos, barquinhos a remos, animais de montaria e eventos. 

Horário de funcionamento

6h às 18h, de terça-feira a domingo.

Localização: Av. Afonso Pena, 1377 – Centro.

Informações: 3277-4161.

Entrada gratuita.