Dizer que uma alimentação balanceada faz bem à saúde virou mantra, repetido não só por especialistas, mas por grande parte da população. Mas, em tempos de pandemia, a recomendação torna-se ainda mais necessária, principalmente para que lutou e venceu o coronavírus. 

Muitos recuperados ainda passam por dificuldades como o comprometimento da memória, perda de massa corporal e baixa no sistema imunológico. Comer bem – e de forma correta – é importante aliado contra os desconfortos do pós-Covid. 

A especialista em nutrição clínica Ana Carolina Duarte explica que, embora sejam necessários estudos sobre as melhores estratégias nutricionais para amenizar as sequelas da Covid, de uma maneira geral, alguns alimentos ajudam na recuperação do organismo.

Para pacientes que emagreceram muito após contrair o vírus, é fundamental readequar os horários das refeições, comendo de três em três horas. “Desta forma, o organismo recebe nutrientes ao longo do dia e poupa a perda da massa muscular”, explica Ana Carolina, que é professora das Faculdades Promove.

Segundo ela, um sistema imunológico fortalecido também ajuda na recuperação e prevenção de doenças. Por isso, a dica é priorizar o consumo diário de alimentos ricos em proteínas como feijão, carnes magras, ovos, leite e derivados. 

Dentre as dicas para manter o cardápio equilibrado estão consumir feijão, lentilha, vagem, ervilha, soja, carnes magras, salmão, frutas e óleos vegetais

“As proteínas são essenciais para a multiplicação das células de defesa, e o consumo adequado favorece uma recuperação mais rápida”.
Ana Carolina ainda complementa a importância das vitaminas para aumentar a imunidade. Dentre elas, a A, C e E, encontradas facilmente em frutas, verduras, legumes, castanhas e azeite de oliva.

Outra sequela comum no pós-Covid é a perda de memória. Para isso, a nutricionista indica alimentos ricos em colina, nutriente diretamente relacionado com a função cerebral. A vitamina pode ser encontrada nas leguminosas como ervilha, lentilha, grão de bico e soja. O ômega-3 também auxilia na saúde do cérebro. Ele está presente nos peixe, como sardinha e salmão, sementes e óleo de linhaça. 

Além de incluir estes alimentos no dia a dia, é importante evitar alimentos que podem atrapalhar o funcionamento e a recuperação do organismo, como os que contem grandes concentrações de corantes, conservantes, adoçantes e aromatizantes.

A gordura trans também pode atrapalhar no pós-Covid. “Ela faz com que as células percam a seletividade na membrana celular, perde-se o ‘filtro’ das células, comprometendo suas funções”, diz a nutricionista.

Leia também:
Nova convocação, segunda dose e repescagem: BH quer vacinar 88 mil pessoas contra Covid essa semana
Confira quem pode se vacinar contra a Covid-19 em BH nesta semana; veja horários e locais
Zema anuncia pagamento de férias-prêmio a aposentados, já em setembro