Padre nascido em Cássia, no Sul de Minas, Donizetti Tavares de Lima (1882 - 1961) será beatificado. A informação foi divulgada pelo site oficial do Vaticano na manhã desta segunda-feira (8). O reconhecimento do milagre intercedido por Donizetti foi feito pelo papa Francisco no sábado (6). Além disso, o papa legitimou as virtudes heróicas do frei Damião de Bozzano e do leigo Nelson Santana.

A decisão foi anunciada durante audiência de Francisco com o cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, responsável pelos decretos que se destinam a analisar os processos relativos a milagres.

Donizetti morreu aos 79 anos, em Tambaú, no interior de São Paulo, cidade que recebia milhares de fiéis em busca de milagres do padre. Desde 1909, como pároco, Donizetti atuou em defesa dos mais pobres e dos trabalhadores explorados, além de organizar a assistência aos doentes, idosos, crianças e mães necessitadas. Tudo o que alcançava atribuía à ajuda de Nossa Senhora Aparecida.

Além de abrir caminho para a beatificação do Padre Donizetti, o Papa reconheceu as virtudes heroicas de alguns católicos brasileiros, como o menino Nelson Santana (1955-1964), diagnosticado com osteossarcoma, que morreu aos 9 anos na véspera do Natal, após anunciar a própria morte; e frei Damião de Bozzano, sacerdote professo da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, que morreu no Recife em 1997. Ao terem as virtudes históricas reconhecidas, eles são considerados Veneráveis pelo Vaticano.