Que atire a primeira pedra quem nunca estacionou em fila dupla, mesmo que brevemente, ao buscar os filhos na escola. A conduta, tão frequente nas portas de colégios, é a grande culpada pelas longas filas de carros nas redondezas das instituições de ensino no horário de entrada e saída de alunos. A boa notícia é que já existem ferramentas tecnológicas capazes de dar fim a esse problema. A novidade se chama Filho sem Fila, aplicativo que em pouco mais de um ano de existência foi adotado por mais de 60 escolas do Brasil. Até agora, porém, nenhuma de Minas Gerais chegou a testar a tecnologia.
 

Passo a passo

O funcionamento do programa é bem simples. De dentro do carro, os pais avisam quando estiverem chegando para buscar os filhos. Instantaneamente, nome e foto da criança aparecem em um tablet ou computador do colégio, dando ao funcionário da instituição um prazo para preparar o aluno para ir embora.

“Pelos nossos cálculos, esse tempo de embarque leva até 15 minutos. Com o aplicativo, conseguimos reduzir para 35 segundos”, conta Leonardo Gmeiner, idealizador do aplicativo. Segundo ele, várias pesquisas com especialistas em segurança em trânsito foram feitas antes de disponibilizar o produto ao público.
 

Investimento

O único porém é que, para as unidades de ensino, o serviço tem um preço: cerca de R$ 2 mil. Já os pais baixam o software gratuitamente.

As escolas que aderiram à tecnologia garantem que o investimento vale a pena. É o caso do Colégio São Luís, de São Paulo. “Sempre tivemos problemas com carro estacionado em fila dupla, ainda mais porque estamos localizados a um quarteirão da avenida Paulista. O sistema ajudou a acabar com esse problema. Quando o pai chega na nossa rua, o aluno o já está na porta”, conta Marcelo Geraissati Martins, coordenador de tecnologia da instituição.