A realização da prova do Enem 2020, em plena pandemia de Covid-19, causa receio e insegurança a alunos que prestarão o exame neste domingo (17), em uma faculdade da região Noroeste de Belo Horizonte. Entre os motivos, estudantes reclamam da preparação mais difícil, com escolas fechadas, e dos riscos de transmissão da doença.

“O estudo ficou muito deficiente para todo mundo, principalmente para quem estuda em escola pública. Quanto ao distanciamento lá dentro, a minha expectativa está a pior possível. O ideal para mim seria o adiamento, mas a gente não pode ficar esperando. É um risco que a gente corre”, disse Adriana Martins, de 30 anos. 

A candidata Yasmin Sanches, de 17 anos, está tentando se acalmar e não ter tantas expectativas com a prova devido às dificuldades de preparação educacional que ela teve no ano passado.

“Nesse contexto da pandemia foi muito difícil, com problemas pessoais. Estou tentando manter a calma, mas está difícil. Além disso, aqui em BH são 9 mil candidatos. É muito difícil distribuir todos de forma que fique seguro para todos”, disse. 

Prova
Os portões da PUC Minas foram abertos às 11h30, em ponto, meia hora antes do horário tradicional no Enem. O motivo da mudança é evitar aglomerações. Dezenas de alunos entraram no campus da instituição em direção às salas de aula.