As aulas dos cursos de graduação, pós-graduação e de extensão da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) serão suspensas a partir desta quarta-feira (18), por tempo indeterminado. A medida foi anunciada nesta segunda-feira (16) e faz parte de um conjunto de procedimentos que a universidade vem adotando há 15 dias como forma de  mitigação do avanço da pandemia da Covid-19, provocada pelo novo coronavírus.

O primeiro caso coronavírus em Belo Horizonte foi confirmado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), nesta segunda (16). Minas Gerais tem outros cincos casos confirmados da doença, sendo dois em Juiz de Fora, na Zona da Mata; um em Patrocínio, no Alto Paranaíba, um em Divinópolis, no Centro-Oeste do estado; e um em Ipatinga, no Vale do Aço.

Até o momento, foram notificados 511 casos. Deste número, 420 estão casos sob investigação, 85 descartados e seis casos confirmados da doença.

A universidade também já havia criado o Comitê Permanente de Acompanhamento das Ações de Prevenção e Enfrentamento do Novo Coronavírus da UFMG, com a participação de especialistas de diversas áreas do conhecimento, que foi instituído para dar segurança e tranquilidade institucional neste momento. "Quando ficou claro que havia a necessidade de instituir o distanciamento social, passamos a discutir esse posicionamento com o governo de Minas Gerais, porque essa é uma medida de forte impacto social, humano e econômico e não tem efetividade se não for coordenada com todos os atores”, explica a reitora Sandra Regina Goulart Almeida.

Ainda segundo a reitora, o comitê acompanha diariamente a epidemiologia da Covid-19. “Temos 60 mil pessoas em nossa comunidade, não podemos simplesmente parar de uma hora para outra todas as atividades – quando não há orientação técnica para isso – e provocar uma série de impactos colaterais. Não podemos sobrecarregar rodoviárias, por exemplo, e parte expressiva de nossos alunos hoje não é de Belo Horizonte. Muitos deles dependem dos nossos restaurantes universitários para se alimentar, precisamos continuar garantindo essa alimentação até o momento de interromper completamente as atividades”, informou.