Fiéis de todos os cantos de Belo Horizonte começam a se reunir, neste domingo (13), para acompanhar as comemorações pela canonização de Irmã Dulce, primeira santa brasileira. A programação, realizada pela Paróquia Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, acontece na Escola Municipal Senador Levindo Coelho, na região Centro-Sul da capital. 

A igreja é a única de Minas a ter a santa como padroeira. As celebrações começaram por volta das 10h com orações e louvores, e seguem até as 19h, incluindo apresentações teatrais e uma missa.

Seminarista da Arquidiocese de Belo Horizonte, Alan Pereira diz que a expectativa é a de receber cerca de mil fiéis ao longo do dia. Ele destaca a importância do reconhecimento de Irmã Dulce como santa. "Para nós, católicos, a canonização é um momento de bênçãos, um momento de graças, porque ela alcançou o ponto máximo da nossa fé, que é a santidade", observa, acrescentando o exemplo da santa para o trabalho desenvolvido pela paróquia no Aglomerado da Serra, em BH.

Irmã Dulce celebração em BH

Celebração foi realizada numa escola municipal no bairro Serra

"Nosso trabalho evangelizador é desafiador, mas no momento em que a gente se espelha na história de Irmã Dulce e começamos a fazer esse trabalho, ela vai nos motivando e dando sinais para que possamos proclamar a palavra e atingir o coração de tantas pessoas que aqui estão".

A canonização da santa brasileira aconteceu na manhã deste domingo, em Roma, em cerimônia conduzida pelo Papa Francisco. 

Leia mais:

Primeira santa brasileira: Irmã Dulce é canonizada em Roma; paróquia de BH terá celebração especial