Em tempos de pandemia do novo coronavírus, o WhatsApp se tornou ferramenta essencial na vida de milhões de pessoas pelo mundo afora. Mensagens de apoio aos que estão distantes, memes para distrair a cabeça e fazer rir, o dispensável e inconveniente "gemidão", conversas por áudio, por vídeo, em 'vídeo-chamada', compartilhamento de notícias e, infelizmente, também a disseminação de fake news (notícias falsas).

Para minimizar ao máximo o problema, o aplicativo está  limitando o número de encaminhamentos de mensagens. A intenção, segundo a empresa, é restringir a viralidade e colocar limites em como as pessoas podem enviar conteúdos.

A partir desta terça-feira (7), uma mensagem que já foi encaminhada cinco vezes só poderá ser compartilhada para uma conversa por vez. Ou seja, se já compartilhei simultaneamente com cinco contatos, agora só um a um.

Além disso, há uma versão beta (em desenvolvimento) que possibilitará os usuários fazer pesquisas na web, na qual poderão encontrar resultados de notícias ou outras fontes de informação.

A empresa informou, por meio de nota, que baniu aproximadamente 2 milhões de contas por mês, desde janeiro de 2019, por tentativa de envio de mensagens em massa ou automatizadas.