Três paraguaios foram condenados pela Justiça Federal por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico. A prisão dos estrangeiros, conforme o Ministério Público Federal (MPF), ocorreu em Frutal, região do Triângulo Mineiro.

Consta no processo que no dia 10 de outubro do ano passado a Polícia Militar, durante patrulhamento na rodovia MG-255, abordou uma caminhonete Ranger, com placas do Paraguai, onde estavam os denunciados e uma criança.

Durante a revista, os policiais perceberam várias soldas e rebites no piso do veículo e encontraram 191,5 quilos de maconha distribuídos em 307 tabletes prensados. Posteriormente, foi comprovado que os acusados partiram de Assunção, no Paraguai, para levar a droga até a cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro.

Investigação

Durante o interrogatório em juízo, um dos presos confessou ter sido contratado por um homem para transportar a maconha para o Brasil. Pelo transporte ele recebeu R$ 5 mil. Outros dois suspeitos apresentaram versões que foram consideradas, pelo juízo federal, "desarrazoadas e destoantes das provas dos autos", além do fato de terem entrado, várias vezes, em contradição, ao tentarem justificar o motivo da viagem. Além disso, na calcinha de uma das presas foi encontrado R$ 1.100.

Na sentença, o juiz federal considerou que não há dúvida de que os réus integram organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas.

As penas dos réus variaram de 17 anos a 18 anos e 8 meses de prisão.