Uma das primeiras áreas verdes de Belo Horizonte, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, localizado bem no centro da cidade, completa neste sábado (26), seu 118º aniversário com uma programação variada para os frequentadores. No sábado e no domingo, a Fundação de Parques Municipais (FPM), com o apoio da Fundação Zoo-Botânica (FZB), oferece, dentro da programação da Jornada Sustentável da FZB, oficinas de reutilização de materiais, trilhas ecológicas guiadas e esquetes teatrais, além de distribuição de mudas e sementes.

Inaugurado pouco antes da nova capital mineira, em 26 de setembro de 1897, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti foi criado para ser o maior e mais bonito parque urbano da América Latina, e seu projeto foi elaborado sob inspiração dos parques franceses da Belle Époque.

Personagens
A história do parque se cruza com a de inúmeros belo-horizontinos. Dono da lanchonete do parque há mais de 50 anos, Nivaldo Ferreira considera o lugar o pulmão da cidade, e destaca que de todos os espaços de BH, este é o mais democrático. “Aqui vem gente de todo tipo e de todo canto, até do exterior. Tem os frequentadores de sempre e gente diferente todo dia, cada um com sua história”, comenta.

Trabalhando há muito tempo no parque está também João Cipriano Lopes, técnico de manutenção dos brinquedos há 48 anos. Mesmo aposentado, ele optou por continuar na ativa, pois considera o lugar parte de sua vida. “Foi aqui dentro, com o que o parque me deu que criei meus três filhos”, revela.

O Diretor de Parques da Área Sul da Fundação de Parques Municipais, Homero Brasil, ressalta que, além da beleza natural e paisagística, o Parque Municipal guarda importante acervo histórico, como o bebedouro dos burros, as réplicas da Vênus de Milo e da Vitória de Samotrácia, cujos originais estão expostos no Museu do Louvre, em Paris.

História
Antes de sua implantação, a área do parque abrigava a Chácara Guilherme Vaz de Mello, conhecida como Chácara do Sapo. O local serviu de moradia para o arquiteto e paisagista francês Paul Villon, que o projetou, e para Aarão Reis, engenheiro chefe da Comissão Construtora, encarregada de planejar e construir a nova capital de Minas Gerais.

O Parque Municipal é o patrimônio ambiental mais antigo de Belo Horizonte. Entre seus mais de 180 mil metros quadrados, encontram-se árvores centenárias, espécies nativas e exóticas, compondo uma flora diversificada, fornecedora de néctar e frutos para borboletas, mariposas, aves e outros animais, configurando-se como um importante refúgio urbano para a fauna.

O parque dispõe de diversos atrativos para os visitantes, como o orquidário, viveiro de mudas, bosques, trilhas ecológicas e lagoas com barquinhos a remo e pedalinho. Ali se encontram, também, um teatro de arena e o Teatro Francisco Nunes, além de monumentos históricos, como os bustos de Anita Garibaldi, Aarão Reis, Afonso Pena, Augusto de Lima e Bias Fortes. Os frequentadores podem desfrutar de equipamentos esportivos, como quadra de tênis, pistas de patinação, ciclovia para crianças, pista de caminhada, brinquedos, além de animais de montaria e diversos eventos gratuitos ao ar livre.

 
Para comemorar o aniversário do parque, foi preparada uma programação especial. Confira:

Sábado, dia 26

Das 9h às 15h, na Praça da Administração:

Exposição em comemoração ao Dia da Árvore com distribuição de sementes
Exposição Fotográfica Itinerante dos Parques Municipais da Fundação de Parques Municipais “Vem pro Parque”
Tenda informativa da Fundação de Parques Municipais
“Sat sanga reunião em boa companhia” (Ásanas/Meditação/Sat Sanga). Atividades realizadas pela Associação Mineira de Yoga (Amyoga).

Das 9h às 12h, na Praça do Teatro:

Exposição de equipamentos para combate a incêndios florestais, realizado pela Amda (Associação Mineira de Defesa do Ambiente)

Às 11h, na Praça do Trenzinho:

Jogo interativo “Tabuleiro da Saúde”.

Às 11h e às 14h, na Praça da Administração:

Oficinas de reutilização de materiais naturais, realizada pela equipe de Educação Ambiental do Parque Municipal Américo Renné Giannetti.

Às 14h, no Coreto:

Apresentação do Coral Sebastião Vianna, realizada pelo Museu Nacional da Poesia.


Domingo, dia 27

Das 9h às 12h, na portaria principal da Avenida Afonso Pena:

Doação de mudas de árvores nativas e frutíferas pelo projeto “Boi Rosado Ambiental”.

Mais informações para a imprensa pelo telefone 3277-7784.


*Com Prefeitura de Belo Horizonte