Além de áreas verdes de descanso e de lazer, parques públicos de Belo Horizonte terão mais um incremento para atrair a população. A Fundação de Parques Municipais vai implantar banheiros e lanchonetes com preços populares. A expectativa é que os espaços sejam inaugurados ainda neste ano.

Segundo Karine Paiva Silva, presidente da Fundação, a intenção da prefeitura é transformar os parques da capital em quintal da casa das pessoas. "Para tornar os parques mais atrativos para a família, é preciso ter infraestrutura, com produtos de qualidade", pontou.

No total serão concedidas 32 licenças para 29 parques, que irão beneficiar as nove regionais. Para ter acesso aos banheiros cada usuário terá que desembolsar R$ 0,50. O preço simbólico, conforme Silva, é para ajudar na manutenção dos espaços.

"Temos muito problema com vandalismo. Como o banheiro será acoplado a lanchonete, o valor será usado para colaborar no custeio, para que cada um se sinta co-participante", Ela frisa que, apesar do espaço público ser de responsabilidade da prefeitura, todo mundo tem que cuidar dos bens.

Acessibilidade

Os banheiros e lanchonetes serão adaptados para receber portadores de necessidades especiais. Nas áreas que já disponibilizam banheiros sem cobrança de taxa, como no Parque Municipal, o usuário terá a opção de usar o espaço gratuito ou pagar para utilizá-lo.

Obras

As empresas interessadas na instalação, manutenção e administração dos banheiros e lanchonetes devem participar de licitação lançada pelo Executivo. O texto com as normas foi publicado no Diário Oficial do Municípo (DOM), na edição desta quarta-feira (2).

A concessão será na modalidade pregão presencial, do tipo maior preço ofertado por cada lote. Os envelopes com as propostas serão abertos no dia 16 de março, em sessão pública. Conforme Karine Paiva Silva, após a assinatura do contrato, as empresas terão seis meses para concluir as obras.