Uma passageira de 38 anos morreu durante um voo da companhia aérea Avianca, na manhã desta quinta-feira (26). O voo partiu às 7h de Guarulhos, em São Paulo, e tinha a cidade de Fortaleza, no Ceará, como destino. Devido às circunstâncias, um pouso emergencial foi feito às 8h45, no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
 
A Avianca informou que a mulher passou mal e morreu ainda a bordo. A companhia, porém, não soube informar a causa da morte. Segundo a companhia aérea, a Polícia Federal (PF), que investigará o caso, orientou que os passageiros se mantivessem dentro do avião até a remoção do corpo para o Instituto Médico-Legal (IML). 
 
A mulher viajava na companhia de três filhos menores, que foram encaminhados para o Juizado da Infância e da Juventude, em Confins. No local, os filhos da mulher receberam apoio psicológico. Conforme uma comissária do Juizado, trata-se de duas meninas, sendo uma de 4 anos e outra de 14 anos, e de um menino de 12 anos. A menor ainda não havia sido informada da morte da mãe até a publicação desta reportagem. Os dois adolescentes estão bastante abalados.
 
A comissária informou também que a família estava de mudança para Fortaleza, onde tem parentes. Os familiares da criança e dos adolescentes já saíram da capital cearense para buscá-los em Confins.
 
Os passageiros que seguiam no voo foram transferidos para outro avião para que continuassem a viagem.
 
O corpo foi liberado às 19h pelo IML na presença de um familiar. Segundo a Polícia Civil (PC), dentro de 30 dias sairá um laudo que apontará a causa da morte.
 
Atualizada às 19h50.