Quem utiliza o transporte público pode preparar o bolso para os reajustes anunciados nesta quinta-feira (27). Além do aumento das tarifas de ônibus em Belo Horizonte, os coletivos metropolitanos e intermunicipais também terão reajuste.

A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) autorizou o reajuste de 6,78% no valor das passagens do transporte intermunicipal e os novos valores entram em vigor a partir da 0h de sábado (29). O aumento vale para os ônibus que circulam entre a capital e as cidades do interior, assim como entre essas cidades.

Com a entrada em vigor da nova tabela, a tarifa de menor valor passou para R$ 3,20 (Sete Lagoas/Prudente de Morais), por exemplo, e o maior para R$ 274,40 (Uberlândia/ Juiz de Fora). O valor da passagem de Belo Horizonte/Ouro Preto foi para R$ 32,05; de Belo Horizonte/Montes Claros saltou para R$ 139,40, e de Belo Horizonte/Divinópolis, R$ 40.

De acordo com a Setop, o reajuste anual, previsto em contrato, visa à correção da defasagem dos valores das tarifas ocorridos nos últimos doze meses, considerando a variação dos preços dos insumos como combustíveis, peças de reposição, manutenção, depreciação do veículo, tributos, e remuneração da mão de obra.

As que tiveram maior impacto foram: despesa de pessoal, manutenção da frota e óleo diesel, apesar da desoneração do ICMS concedida pelo Governo de Minas Gerais a partir de julho de 2017.

O Sistema Intermunicipal de Transporte de Passageiros conta com uma frota de 4.553 veículos registrados que atende a uma média mensal de 5,6 milhões de passageiros.

Confira a tabela:
 

Ônibus metropolitano

As tarifas do sistema de transporte coletivo metropolitano de BH, que inclui o MOVE Metropolitano, também ficam mais caras a partir da meia-noite do próximo sábado (29). 

O reajuste médio foi de 6,40%. De acordo com a Setop, o valor da tarifa principal passa de R$ 5,00 para R$ 5,35, abrangendo 220 linhas. A menor tarifa saltou de R$ 3,35 para R$ 3,60, para 33 linhas, e a maior tarifa, de R$ 46,20 para R$ 49,05, que é a linha Betim/Aeroporto de Confins, via aeroporto da Pampulha.

O sistema metropolitano tem 657 linhas em operação na Grande BH e conta com uma frota de 2.640 veículos, que transporta uma média de 19 milhões de passageiros por mês.

Os créditos do Cartão Ótimo, adquiridos até o dia 1º de janeiro de 2019, vão ser deduzidos com o valor das passagens em vigor na data da recarga e têm validade de 30 dias a contar da data do reajuste.

Belo Horizonte

Após dois anos desde o último aumento, a passagem de ônibus na capital vai custar R$ 4,50 a partir do próximo domingo (30). O aumento de 45 centavos (11%) foi anunciado pela PBH na quarta-feira (26)

As linhas alimentadoras e circulares, que antes custavam R$ 2,85, terão valor fixado em R$ 3,15. A tarifa do táxi-lotação também será reajustada e passa de R$ 4,45 para R$ 5,00.

Leia mais:
Passagem de ônibus em BH passa a custar R$4,50 a partir do próximo dia 30