Um pastor de 38 anos, que atuava em uma igreja na avenida do Contorno, no bairro Floresta, região Leste de Belo Horizonte, foi preso nesta terça-feira (8) suspeito de abusos sexuais contra mulheres que buscavam auxílio espiritual. 

Segundo a Polícia Civil, até o momento, quatro vítimas denunciaram os crimes. O líder religioso foi detido quando saía da igreja que administra. 

A primeira denunciante, de 27 anos, relatou, de forma anônima, os abusos em 2018. Após o início das investigações, mais três mulheres, com idades de 27 a 39 anos, também procuraram a Delegacia Especializada em Investigação a Violência Sexual para registrarem ocorrência. 

As apurações apontaram que o pastor agiu da mesma forma em todos os casos. "Ele levava as mulheres para uma sala reservada e, lá, fazia orações tocando o corpo delas e praticando atos libidinosos", detalhou a delegada Cristiana Angelini.

Ainda de acordo com a policial, diante das denúncias, o pastor, que tem mais de 490 mil seguidores em uma rede social, fez ameaças e afirmou ter influência e amigos perigosos. "Ele é considerado um religioso de referência e respeitado no círculo religioso. Todavia, o pastor usa de sua influência, credibilidade e fama para conseguir satisfazer sua lascívia de modo obscuro e fraudulento”, disse a delegada.

Cristiana Angelini disse ainda que a prisão do suspeito pode encorajar outras vítimas a fazerem denúncias. Elas podem procurar qualquer delegacia da Polícia Civil ou a unidade Especializada em Investigação de Violência Sexual.

Leia Mais:
Operação Luz na Infância combate pornografia infantil em 18 estados
Polícia Civil prende treinador de futebol suspeito de estuprar adolescentes em Ibirité, na Grande BH
Homem é preso em Contagem suspeito de estupro e divulgação de vídeos das vítimas em redes sociais