A Prefeitura de Belo Horizonte informou nesta segunda-feira (26) que concluiu as obras de urbanização da rua Marselhesa, por onde passa um afluente do córrego Bonsucesso, no Barreiro. A intervenção é a primeira de três etapas para reduzir o risco de inundações na região.

Segundo a PBH, com a obra, as margens do córrego foram estabilizadas e as águas tiveram sua velocidade reduzida, o que vai reduzir os processos erosivos, facilitar os serviços de coleta de resíduos e, consequentemente, contribuir para a despoluição das águas. 

Os trabalhos, executados pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), incluíram o tratamento de fundo de vale do córrego, em uma extensão de 520 metros, a complementação do sistema de esgotamento com a implantação de aproximadamente 1,4 quilômetros de rede coletora de esgotos, o saneamento do curso d’água que se estende desde a Praça da Fé até a rua Doutor Cristiano Resende e a implantação de sistema viário.

“Para a prevenção de enchentes é necessário sempre considerar a bacia hidrográfica do córrego, e não apenas uma área pontual. Das três obras que estavam em andamento ao mesmo tempo nessa bacia, a da rua Marselhesa agora está concluída. Isso nos deixa muito satisfeitos, pois essa obra irá melhorar drasticamente a qualidade de vida das pessoas do entorno, mas que também irá impactar positivamente a vida das pessoas que moram e transitam pelas áreas a jusante da bacia, por onde segue o córrego”, explica Henrique Castilho, superintendente da Sudecap, 

As obras na rua Marselhesa foram iniciadas em setembro de 2018 e custaram R$ 7,9 milhões. Os recursos foram do Governo Federal que integram parte da contrapartida do Programa de Recuperação Ambiental e Saneamento dos Fundos de Vale e Córregos em Leito Natural de Belo Horizonte (DRENURBS). 

Obras em andamento

Outras duas intervenções ainda estão em andamento no Córrego Bonsucesso. A implantação e complementação do sistema de esgoto da bacia com a construção de galeria da rua 7 para a canalização do córrego paralelo a essa via e a concordância da rua Cristiano Resende com a rua Bechelany, além de adequações na área do entorno.

Outra obra, chamada de Trecho 5, visa a estabilização das margens, controle de aporte de sedimentos ao curso d' água, preservação de Área de Proteção Ambiental (APP), proteção de calha e taludes do córrego contra processos erosivos e viabilização do sistema de esgotamento sanitário no trecho. Isso vai permitir a redução do risco de inundações, complemento das intervenções já existentes resultando ainda na viabilização da implantação do sistema de esgotamento sanitário visando à despoluição do curso d' água. A previsão de conclusão desse trecho é no primeiro semestre de 2021.