Cinemas, teatros, museus e espaços de exposições estão próximos de reabrir em Belo Horizonte. Até semana que vem, a Belotur e a Secretaria Municipal de Cultura devem divulgar as regras para o retorno do funcionamento desses locais, que estão fechados há quase sete meses devido à pandemia de Covid-19.

Definidas as normas, a previsão é que em até 15 dias alguns setores das áreas culturais tenham o aval da prefeitura para receber o público. Por enquanto, o Executivo descarta a possibilidade de liberar boates, grandes shows e festas, como de casamento e formatura.

Apresentações musicais com o público sentado, no entanto, poderão entrar na leva de autorizações. As informações são do presidente da Belotur, Gilberto Castro.

Segundo o gestor, os protocolos para definir as medidas de segurança estão sendo finalizados pela pasta e pela Secretaria de Cultura. Após uma revisão, os esboços serão enviados para análise do Comitê de Enfrentamento de Combate à Covid-19.

Setores culturais e de entretenimento estão fechados há mais de 200 dias por causa da pandemia

"A gente sabe da importância do setor para a economia, na geração de emprego e renda. Mas o estudo tem que ser feito com cautela. Aos poucos, de forma lenta, graduada e, principalmente responsável, ir flexibilizando o que é possível", disse o presidente da Belotur.

Liberação

Conforme Castro, é possível fazer um controle do público nesses locais e, assim, barrar a transmissão da Covid-19. Distanciamento, uso de máscara e medição da temperatura corporal farão parte da nova rotina.

"Mas não está na mesa de negociação grandes aglomerações. Em boates e festas, o comportamento dos envolvidos é diferente. No teatro e show sentado todo mundo usa máscara. Mas em eventos que todo mundo se abraça e cumprimenta, esse tipo de evento ainda não será autorizado", explicou.

Depois da primeira onda de liberação, outros setores com perfis corporativos, como feira de negócios, serão colocados em estudo para que possam ser reabertos. "É preciso fazer a flexibilização de forma consciente e segura para que tenhamos menos mortes possível".

Leia mais:
Apresentações culturais começam a ser retomadas; veja a situação em cada estado
Justiça libera funcionamento de mais 26 creches e escolas infantis em BH
Minas confirma 2 mil casos e 86 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas