PBH inicia compra de 4 milhões de doses da Sputnik V; investimento será de até R$ 200 mi

Anderson Rocha
@rocha.anderson_
15/03/2021 às 16:17.
Atualizado em 05/12/2021 às 04:25
 (Reprodução/Freepik)

(Reprodução/Freepik)

A Prefeitura de Belo Horizonte assinou, na tarde desta segunda-feira (15), o memorando que inicia as negociações para a compra de 4 milhões de doses da vacina russa contra a Covid-19, a Sputnik V. Ainda não há previsão de quando o imunizante chegará à cidade.

De acordo com a administração municipal, após a assinatura do documento, a prefeitura aguarda a disponibilidade de agenda do Consulado Honorário da Federação da Rússia, localizado na capital, para fazer reuniões de detalhamento do processo de aquisição.

Ainda conforme a PBH, o imunizante será comprado por valores entre US$ 8,50 e US$ 10 a dose - o que exigirá um investimento de até 40 milhões de dólares (ou cerca de R$ 224 milhões). A prefeitura declarou que irá negociar o preço final e que mobilizará os recursos necessários para a obtenção do item. 

"Negociaremos 4 milhões de doses para 2 milhões de cidadãos, mas a quantidade disponibilizada [pela Rússia] dependerá da capacidade de produção e entrega", informou a prefeitura, em nota. O prazo de entrega, ainda conforme o Executivo municipal, será informado durante o processo de negociação.

Sputnik V

Aplicado em 2 doses, sendo a segunda após 21 dias da primeira, o imunizante russo tem eficácia de 91,6% contra a Covid-19, conforme mostraram resultados preliminares de uma análise publicada recentemente pela revista científica inglesa The Lancet, uma das mais antigas do mundo.

O uso da Sputnik V, no entanto, ainda não tem registro no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Apesar disso, o órgão aprovou, na quinta-feira passada (11), a importação excepcional e temporária por estados, municípios e o Distrito Federal de medicamentos e imunizantes contra o coronavírus que ainda não tenham autorização para uso no Brasil.

Para que isso ocorra, porém, é necessário que os itens já sejam liberados em outros países.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por