Bares e restaurantes abertos à noite, mas sem transmissão de jogos de futebol. Apresentações musicais ao vivo também estão vetadas. Essa será a nova realidade dos estabelecimentos de Belo Horizonte, que reabrem nesta sexta-feira (4) no período noturno e com venda de bebida alcoólica após 168 dias de portas fechadas.

Apesar do aval da prefeitura para retomar o atendimento, os comerciantes estão impedidos de realizar atividades que possam gerar aglomeração e aumentar o risco de transmissão da Covid-19. Por isso, nesta quinta-feira (3), a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) publicou no Diário Oficial medidas que os comerciantes terão que seguir.

Conforme a portaria assinada pelo secretário de Saúde Jackson Machado, os estabelecimentos são proibidos de realizar atividades "que possam causar aglomerações, como música ao vivo, projeção de imagens, apresentações teatrais e exibição de eventos esportivos".

As regras também valem para lanchonetes, cantinas, sorveterias

Ampliação

Apesar de restringir o entretenimento nos locais, a PBH autorizou a ampliação do atendimento dos estabelecimentos. Os bares e restaurantes vão poder ocupar as calçadas e ruas com mesas e cadeiras, mas desde que observem uma série de regras. Dentre elas, o mobiliário poderá ocupar, no máximo, seis metros de cada lado do estabelecimento.

Funcionamento

Conforme a PBH, a partir de 4 de setembro os bares e restaurantes poderão funcionar às sextas-feiras, de 11h às 22h, com venda de bebida alcoólica a partir das 17h. Nos sábados e domingos, das 11h às 22h, sem restrição para o comércio de bebidas. De segunda a quinta-feira, a autorização para almoço permanece. Nesses dias, porém, os estabelecimentos recebem os clientes das 11h às 15h, mas sem as bebidas alcoólicas.

Leia mais:
Bares e restaurantes se preparam para reabertura sexta-feira em BH
Será que agora vai? Bolsonaro crava verba para ampliar Metrô de BH; dinheiro pode sair neste mês