A Prefeitura de Belo Horizonte divulgou, nesse domingo (3), o primeiro balanço de ocorrências e de atendimentos médicos no Carnaval. Entre quinta-feira e sábado (3), a Guarda Municipal registrou 44 ocorrências, que resultaram na prisão de 20 pessoas e na recuperação de dois veículos furtados.  

Entre os principais episódios reportados aos agentes estão os acidentes de trânsito (7), desacatos (4), ameaças (3), consumos de drogas (2), furtos (2), agressões (4), lesão corporal (2), roubo (1) e danos ao patrimônio (3).

Até o momento, foram apreendidas seis porções de maconha, um pino de cocaína e um frasco de loló.

Atendimentos médicos

Entre às 7h de sábado e às 7h do domingo foram registrados 112 atendimentos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Belo Horizonte. Desses, 45 foram resultado de intoxicação, 56 de traumas, e 11 de outras enfermidades.

Já os Postos Médicos Avançados (PMAs), no mesmo período, atenderam 195 casos, sendo 137 de intoxicação, 46 de traumas e 12 de outras ocorrências.

Reforço

Neste Carnaval, as nove Unidades de Pronto Atendimento (UPA) da capital funcionam 24 horas por dia todos os dias de folia. Nas regionais, onde houver bloco, os plantões nas UPAs serão reforçados com mais um médico, um enfermeiro e dois técnicos de enfermagem.

O número de ambulâncias do SAMU também aumentou e passou de 29 para 33 veículos. Para incrementar a frota, a Belotur contratou serviço terceirizado de 10 ambulâncias que atuarão durante o período momesco. O contingente garantirá o atendimento às ocorrências do Carnaval e da rotina da capital.

Leia mais:
Bloco 'É o Amô' abala corações no Mineirão e mantém sina 'casamenteira'
Ambulantes comemoram ‘um sol pra cada um’ e aumentam expectativa de vendas no Carnaval
Primeiro dia de folia em BH tem um caso de importunação sexual