'Perdi móvel, eletrodoméstico e vou perder a casa, mas sobrou a vida', diz pedreiro após chuvas

Renato Fonseca
rfonseca@hojeemdia.com.br
11/01/2022 às 12:40.
Atualizado em 18/01/2022 às 00:52
 (Renato Fonseca/Hoje em Dia)

(Renato Fonseca/Hoje em Dia)

Moradores de Santa Luzia têm muito trabalho nesta terça-feira (11) para conseguir limpar a sujeira deixada pela maior enchente da história da cidade da Grande BH. O transbordamento do Rio das Velhas deixou bairros praticamente submersos, com casas e empresas tomadas por lama e lixo. 

A destruição foi maior no Pantanal, Vila Íris, Barreiro e Boa Esperança. Nesse último, as pessoas fazem faxina desde a madrugada, após o nível do córrego que corta o bairro baixar. A esperança é salvar alguns pertences. 

Na casa do pedreiro Abílio Joaquim dos Santos, de 55 anos, camas, geladeira e sofás foram suspensos com bases improvisadas de madeira. Segundo ele, a água chegou na "altura da cintura", causando destruição. 

Mesmo assim, o que for recuperado lá não deve ficar. Segundo ele, a esposa está com muito medo e a família deve se mudar do imóvel, que levou sete anos para ficar pronto. 'Perdi móveis, eletrodomésticos e vou perder a casa, mas sobrou a vida. Agora é iniciar essa vida nova em um local mais seguro", diz o morador atingido pela chuva. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por