A maioria da população brasileira está mais preocupada com a saúde própria e da família do que com a situação financeira de sua residência. Essa foi a constatação de um levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas com 2.372 pessoas em 208 municípios brasileiros.

De acordo com a pesquisa, 66,9% dos entrevistados se mostraram mais preocupados com a saúde no momento em que a pandemia de Covid-19 avança nas cidades brasileiras. Já 27,2% pesquisados afirmaram estar mais preocupados com a situação financeira própria e de sua família, enquanto 5,9% não responderam.

A preocupação com a saúde é maior do que com a situação financeira especialmente entre as mulheres (70,1%). Essa preocupação também se mostrou maior entre os mais jovens, de 16 a 24 anos (70,7%) e entre aqueles com mais de 60 anos (70,9%).

A pesquisa também perguntou se “o presidente Jair Bolsonaro está mais preocupado com a crise do coronavírus ou com a crise econômica”. Entre os entrevistados, 58,9% disseram que o presidente está mais preocupado com a crise econômica, enquanto 31,3% acreditam que Bolsonaro está mais focado na crise do coronavírus. Não opinaram 9,8%.

Para a realização desta pesquisa foi utilizada uma amostra de 2.372 habitantes, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de questionários online com habitantes com 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 208 municípios brasileiros entre os dias 6 e 7 de abril.

Tal amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais, de acordo com o instituto.

Confira pesquisa completa abaixo:

Pesquisa: 66% da população está mais preocupada com a saúde do que com a situação financeira