Idosos de 80 a 85 anos que não compareceram aos postos de imunização nesse sábado (29) em BH, para receber a segunda dose da AstraZeneca contra a Covid-19, poderão procurar as unidades na segunda-feira (31). Na data, os moradores de outros grupos prioritários que ainda não foram protegidos também poderão receber as aplicações.

De acordo com a prefeitura, 42 mil idosos tomaram a primeira dose no início de março. Além do documento que ateste a aplicação, eles deverão apresentar a carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. Apenas uma pessoa poderá acompanhá-los no ato da vacinação.

Os pontos fixos de imunização vão funcionar das 7h30 às 16h30. Já os drive-thru, das 8h às 16h30. Os endereços são específicos para cada grupo e podem ser consultados no portal da prefeitura. 

A Secretaria Municipal de Saúde ressaltou que os imunizantes para esse público estão garantidos e que, portanto, não é necessário chegar aos locais antes do horário inicial.

Cadastro de pessoas com deficiência 

Pessoas entre 18 e 59 anos com deficiência e que não recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) podem fazer o cadastro para a vacinação contra a Covid-19 na capital mineira até as 23h59 deste domingo (30).

De acordo com o Plano Nacional de Imunização (PNI), este grupo inclui pessoas com limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas, indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo, indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar mesmo com uso de óculos, indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar.

Algumas doenças e situações que podem causar deficiência permanente são: sequelas de poliomielite, sequelas de trauma de raquimedular e autismo.

Leia Mais:
Média de mortes diárias por Covid-19 cai 23,8% em um mês no país
Minas registra mais de 230 mortes por Covid pelo quarto dia seguido; óbitos chegam a 40,2 mil
Ministério da Saúde distribui 5,9 milhões de doses da Oxford aos estados