As pessoas já vacinadas contra a Covid-19 devem manter os cuidados, como o uso de álcool em gel e de máscaras, para evitar serem contaminadas pelo novo coronavírus. Apesar de o imunizante reduzir as chances de infecção, ele não elimina essa possibilidade, conforme alertam as farmacêuticas responsáveis pela produção dos compostos químicos. Além disso, há risco de transmitir o vírus para outros indivíduos.

máscara álcool idoso covid

Cuidados devem ser mantidos mesmo após a pessoa receber as duas doses da vacina contra a Covid-19

É o que afirma o médico geneticista David Schlesinger, CEO do laboratório Mendelics. “Após vacinado, as chances de transmissão da doença são reduzidas em 90%. Também existe uma queda na mortalidade em 95%. Mas ainda há uma pequena chance de transmissão e mortalidade”, frisa. Mesmo com o risco, as pessoas não devem deixar de ser vacinadas pois, conforme especialistas, é a melhor forma de frear o contágio.

Uso de máscaras, distanciamento social e higienização frequente das mãos são alguns dos protocolos que devem permanecer na rotina de qualquer pessoa, inclusive as que já receberam as doses contra a Covid-19. 

“São (medidas) muito importantes enquanto não tivermos uma parcela muito grande da população imunizada”, destaca David. Especialistas preconizam que, para efetividade da campanha de imunização, 70% dos moradores devem ser vacinados.

O médico ressalta que o uso do Equipamento de Proteção Individual (EPI) não é indicado apenas para o próprio indivíduo se proteger do novo coronavírus. “O grande benefício da máscara é proteger as outras pessoas que ainda não estão vacinadas”, complementa.

Leia Mais:
Pesquisa da UFMG indica que crianças de 0 a 5 anos têm chance menor de contágio por Covid em escolas
Anvisa autoriza testes de nova vacina contra a Covid; 3,5 mil voluntários devem ser incluídos
Pesquisadores da UnB desenvolvem máscara que inativa coronavírus