A Polícia Federal apreendeu, na tarde dessa quarta-feira (24), 84 aranhas de espécies internacionais em transporte por Minas Gerais. Os aracnídeos foram postados indevidamente na Alemanha e chegaram ao Brasil com vida. A apreensão foi feita com a cooperação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Correios. 

De acordo com a Superintendência Regional da PF no Estado, nas embalagens há anotações que indicam que os animais são originários de diversas partes do mundo. A PF acredita que os bichos façam parte de uma coleção particular e ilícita de aracnídeos, já que a postagem foi feita sem a autorização do órgão ambiental alemão. Um inquérito também irá apurar se há indícios de biopirataria. 

Os animais foram encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama, onde passarão por exames periciais da Polícia Federal. A PF não divulgou para onde as aranhas serão levadas após essa fase. 

A investigação também buscará descobrir quem receberia a encomenda. Os envolvidos no caso responderão por contrabando e crime contra a fauna, podendo cumprir até 10 anos de prisão.