Roupas, eletrônicos e brinquedos importados sem nota fiscal foram apreendidos na manhã desta sexta-feira (2) na BR-381 em Governador Valadares, no Leste do Estado. Os produtos, avaliados em cerca de US$ 20 mil, aproximadamente R$ 80 mil estavam com 60 passageiros que chegavam de São Paulo em três ônibus de turismo.

A operação foi realizada em conjunto pela Polícia Federal, Receita Federal, Polícia Civil e a  Militar após denúncia de lojistas e comerciantes da cidade que pediram providências às autoridades para reprimir os crimes de contrabando, descaminho e crimes contra a propriedade industrial. Todas as bagagens foram vistoriadas e o que estava sem nota foi apreendido. Todo o material rendeu 44 caixas lotadas.

Segundo o delegado adjunto da Receita Federal em Valadares, Antônio Carlos Nader, boa parte das mercadorias entraram no país sem licenças de exportação. Todas as 60 pessoas foram qualificadas e receberam prazo de uma semana para apresentar notas fiscais. As mercadorias que estiverem regulares poderão ser resgatadas. O delegado da PF, Marcelo Xavier, lembra que vão responder administrativamente na Receita Federal por descaminho.

E dependendo do volume, podem responder também na esfera criminal pelo mesmo crime, cuja pena mínima é de 4 anos de prisão. As investigações começaram há um mês e nelas foi apurado que as três empresas de turismo estavam regulares, embora combinassem datas,  horários e até preços das viagens. “Os produtos é que tinham, de alguma maneira, irregularidades”, explica o delegado da Polícia Civil, Mardio Bento Costa.

O comandante da 8ª Região de Polícia Militar (8ª RPM), coronel Wesley Barbosa, a operação integrada atendeu a um clamor dos lojistas de Valadares e vai impactar as vendas do mercado informal (camelôs), em especial, para o Dia das Crianças. Os ônibus começaram a ser monitorados a partir das três horas da madrugada em Periquito.