Três cidades mineiras são alvos de uma operação deflagrada pela Polícia Federal (PF) em combate a exploração sexual de criança e adolescente na internet. A ação desta quinta-feira (22), que faz parte da 3ª fase da “Pega Pega", é para coibir o armazenamento e compartilhamento do material ilícito envolvendo menores.

De acordo com a corporação, agentes federais estão cumprindo dois mandados de busca e apreensão em Belo Horizonte, um em Mateus Leme (Grande BH) e um em Guanhães (Vale do Rio Doce). Todas as ordens judicias foram expedidas pela 35ª Vara Federal de BH e, nesta fase, não houve prisões em flagrante.

Com os investigados, os policiais apreenderam telefones celulares e algumas mídias computacionais. Todo o material será periciado e, depois, enviado para análise de um juiz.

Fases

Em 13 de março deste ano, na primeira fase da "Pega Pega", foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Ipatinga, Timóteo, Curvelo e Contagem. Na época, ninguém foi preso. Em 24 de abril, a PF desencadeou a segunda fase da operação e duas pessoas foram presas. Na ocasião, mandados foram cumpridos em BH, Ipatinga e Santana do Paraíso.

Punição

A punição varia conforme o crime. Para aqueles que armazenam conteúdo, a pena pode variar de 1 a 4 anos, mas cabe fiança. Quem compartilha conteúdo relacionado à pornografia pode pegar de 3 a 6 anos, sem possibilidade de responder em liberdade. As penas podem ser somadas, também, para os casos em que o suspeito comete os dois crimes.
 

Leia mais:
PF faz operação em cidades mineiras para combater pornografia infantil na web