Duas pessoas foram presas, na manhã desta terça-feira (1º), suspeitas de participarem em um esquema que utilizava carteiras de identidade falsificadas para obtenção de passaporte com o objetivo de migração ilegal para os Estados Unidos. A operação, desencadeada pela Polícia Federal, foi realizada em Governador Valadares, na região Leste de Minas. 

De acordo com a PF, além dos dois mandados de prisão, os policiais cumpriram outros quatro de busca e apreensão em três endereços residenciais e em uma agência de turismo. Todas as ordens foram expedidas pela 9ª Vara Federal.

Conforme as investigações, os suspeitos falsificam carteiras de identidades adulterando datas de nascimentos. "Os investigados produziam documentos com data de nascimento mais recente que a real, na intenção de fazer o interessado passar por menor de idade, evitando sua deportação ao entrar em solo norte-americano acompanhado de um suposto genitor", explicou a instituição.

Os dois suspeitos foram indiciados pelos crimes de falsificação de documento público e promoção de migração ilegal. Caso sejam condenados, eles podem pegar até 11 anos de prisão.

Leia mais:
Grupo que usava crianças para facilitar entrada nos EUA é preso pela PF em Minas
PF deflagra operação contra emigração ilegal para EUA em Governador Valadares