Uma operação da Polícia Federal (PF) deflagrada na manhã desta terça-feira (13) com o apoio do Ibama prendeu uma pessoa e apreendeu 400 anilhas de identificação de pássaros em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O suspeito responderá pelo crime de falsificação de sinal público. 

Segundo a corporação, um mandado de busca e apreensão, expedido pela 9ª Vara da Justiça Federal em Belo Horizonte, foi cumprido em decorrência de um inquérito policial que já estava em andamento. Além das anilhas, que estavam em branco e algumas já preenchidas, também foram apreendidos um maquinário usado na gravação das peças e manuscritos de encomendas do material. 

"As anilhas identificadoras dos passeriformes foram instituídas pelo Ibama como forma de autenticar a regularidade da manutenção de pássaros em cativeiro. O material falsificado, ora apreendido, seria utilizado para legitimar fraudulentamente igual número de animais capturados na natureza, permitindo a sua comercialização irregular", explicou nota divulgada pela PF. 

Ainda de acordo com a polícia, o homem preso, que não teve a idade divulgada, será encaminhado para a penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, também na Grande BH. Lá, ele permanecerá à disposição da Justiça, sendo que o crime tem pena que vai até seis anos de detenção. 

Leia mais:
Ave resgatada tem penas transplantadas no Paraná
Polícia Civil apreende araras-canindé e aves exóticas em casa de BH
Dupla que caçava pássaros em praça da Pampulha é detida
Fim de dois centros de triagem em Minas pode estimular o tráfico de animais