A terceira maior região metropolitana do país terá decisões políticas e debates sobre demandas das localidades geridos, a partir de agora, pela 34ª Diretoria Executiva da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel). O grupo de cinco prefeitos foi empossado ontem pelo governador de Minas, Fernando Pimentel.

O chefe do Executivo de Nova Lima, Vítor Penido de Barros, sucede Carlos Murta, ex-prefeito de Vespasiano e atual secretário de Estado de Cidades e de Integração Regional.

“São municípios muito prósperos, muito pujantes, e outros mais pobres. O menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado está aqui na RMBH. Temos um microcosmo extremamente representativo do que é Minas Gerais”, afirmou o governador em solenidade no Palácio da Liberdade.

Trinta e quatro municípios mineiros integram a Região Metropolitana de Belo Horizonte; a Granbel foi criada logo após a aprovação de Lei Estadual de 2004, que regulamentou a RMBH, cumprindo legislação federal

Parceria

Fernando Pimentel reafirmou o apoio à Granbel e ao novo presidente da associação. “Àquilo que for necessário para melhorar a vida de cada um dos mineiros e mineiras que vivem nos nossos municípios, não faltará apoio”, disse.

Na oportunidade, Vítor Penido agradeceu aos colegas prefeitos a escolha. “Aceitei, pois acredito que posso contribuir com a minha experiência. Temos um plano de trabalho e queremos nos aproximar dos prefeitos que podem nos ajudar a conquistar ações, como as obras no Anel Rodoviário, na BR-381 e a ampliação do metrô da capital. Queremos ouvir cada um dos nossos prefeitos”, frisou.

Agora ex-presidente da Granbel, o secretário Carlos Murta reafirmou o compromisso do Estado com a RMBH. “Assumimos a 33ª diretoria há dois anos com o país em crise financeira, mas também em crise hídrica. Mas o governador disse que não aceitaria que faltasse água, determinou que as providências fossem tomadas. E realmente não faltou”, exemplificou.