Tiago Augusto Nunes Martins, 32 anos, apontado como pivô da guerra pelo domínio do tráfico de drogas no Aglomerado da Serra, região Centro-Sul de BH, passou poucas horas à disposição da polícia para prestar esclarecimentos. De acordo com a Polícia Militar (PM) os sucessivos tiroteios entre gangues rivais na região teriam se intensificado após a prisão do rapaz. No entanto, na madrugada do dia 28, Tiago já havia sido liberado por falta de provas.

Duas ocorrências distintas foram registradas no nome de Tiago no dia 27 de janeiro. Na data, ele teria sido detido na região da Savassi, após empreender fuga e ser perseguido pela Polícia Militar (PM). Ele foi autuado por direção perigosa e, o outro registro, é sobre a origem da quantia de R$ 5 mil em dinheiro que, segundo o Boletim de Ocorrência (B.O.) ele teria dito que teria sido levantado com venda de camisetas.

Não foi encontrado com o então suspeito, nenhuma substância ilícita que o ligase ao tráfico de drogas, como era a suspeita inicial levantada pela polícia. O veículo que ele dirigia foi removido para o patio do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). O suspeito foi ouvido na Central de Flagrantes (Ceflan) e também no Detran.

Tiago possuia uma passagem na polícia por porte ilegal de arma em 2008 e outras ocorrências foram registradas no nome dele em outras situações, uma por uso de entorpecentes e outra por adulteração de veículo. Na ocasião desta última, conforme levantamento da Polícia Civil, ele foi devidamente autuado e o veículo apreendido.