Apesar do aumento de 20% nas ocorrências de furtos e roubos em Belo Horizonte, em comparação ao ano de 2014, a Polícia Militar anunciou o
reforço de apenas 700 homens para o período do Natal. No mesmo período do ano passado, a segurança na capital foi reforçada com 1.682 militares nas ruas, que se juntaram a outros 4.830 homens do policiamento no dia a dia.
 
"Este ano, teremos sete mil policiais diuturnamente para proteção ao comércio e à população", afirmou o comandante do Policiamento da Capital, coronel Cícero Leonardo da Cunha, durante apresentação da Operação Natalina, na Praça da Estação. Nas contas do comandante, dois mil homens foram incorporados ao efetivo da PM este ano em Belo Horizonte.

Além do reforço de 700 militares para a Operação Natalina, o coronel Cícero informou que 4.500 policiais de todas as unidades do Comando de Policiamento da Capital (CPC) e outros dois mil militares do Comando de Policiamento Especializado (CPE) também participarão da segurança nas ruas e no comércio da capital. Ele explicou que o efetivo de Natal foi ampliado com o remanejamento de pessoal do setor administrativo da PMMG.

O comandante disse que não serão deslocados policiais do interior do Estado para reforçar o policiamento na capital. Segundo ele, a Guarda Municipal e a Polícia Civil também vão reforçar a Operação Natalina, que começou nesta terça-feira (1º) e será estendida até o dia 4 de janeiro.

A estratégia da PM, afirmou, é manter a polícia mais presente nas principais áreas comerciais da cidade, para garantir a segurança pública de toda a população de Belo Horizonte. "Quando o comércio está seguro, a população também se sente segura", acentuou.

O coronel Cícero reiterou que os casos de furtos e roubos na capital aumentaram 20% em relação a 2014 e sugeriu que as medidas de autoproteção sejam adotadas por todos, comércio e cidadãos. "Este ano a PM prendeu mais de oito mil pessoas envolvidas com roubos e furtos em Belo Horizonte". Ele destacou que os criminosos escolhem seus alvos de acordo com a fragilidade que a pessoa oferece.

"As pessoas têm de se cuidar. Telefones celulares representam 60% dos roubos em BH", disse o comandante. Ele adiantou que a PM vai fazer nas comunidades e com os comerciantes para reforçar a parceria em prol da segurança. "O envolvimento da comunidade é essencial. Estamos entrando de cabeça  na Operação Natalina".

A atenção da PM será concentrada em áreas comerciais, vias de acesso aos centros comerciais e à rodoviária, além das áreas bancárias e de caixas eletrônicos. O Batalhão de Trânsito fará operação para melhorar a circulação de veículos e evitar congestionamentos na cidade. O Batalhão de Polícia Rodoviária vai reforçar as saídas de BH. Para inibir a ação criminosa, a PM vai contar com uma plataforma de observação elevada com 14 câmeras, das quais uma que consegue identificar se uma pessoa está armada.

Além de militares em viaturas, haverá o policiamento a pé para realização de ações interativas e informativas, como distribuição de panfletos e divulgação de dicas de segurança inclusive nos bairros. A operação natalina contará também com a ajuda das câmeras do Olho Vivo em todas as áreas comerciais da capital, com destaque para o hipercentro, a região do Barreiro e bairros como Barro Preto, Buritis, Cidade Nova, Coração Eucarístico, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Pedreira Prado Lopes, entre outros.